Ouça um Trecho do Livro: O Advogado de Deus – Zibia Gasparetto

“A vida é bondosa e justa. Nunca colocaria em seu caminho uma situação em que fosse fatal você perder. Naturalmente terá que se esforçar, enfrentar seus medos, puxar para fora sua coragem. Mas se fizer isso, vencerá.”

O Advogado de Deus – Zibia Gasparetto

Leitora: Creusa Sedano

Como ser um anjo na terra?

Um pouco sobre Zibia Gasparetto:

zibia gasparettoZíbia Alencastro Gasparetto (1926) é escritora espírita. Ficou conhecida pela sua mediunidade no ato de escrever seus livros.

Nasceu em Campinas. De ascendência italiana, despertou vocação para a escrita desde a infância, quando escrevia contos policiais. É mãe do apresentador de televisão e psicólogo Luiz Antonio Gasparetto.

Zíbia Gasparetto começou seu interesse pela doutrina espírita em 1950, quando de repente, falou inexplicavelmente no idioma alemão. Procurou ajuda num centro espírita e começou a ler o “Livro dos Espíritos”, psicografado por Allan Kardec e obra essencial para a doutrina espírita. Dessa forma, escreveu o primeiro romance, o “Amor Venceu” (1958), assinado com nome de lucius.

É uma escritora prolífica e uma das poucas com vários livros no ranking de vendas, juntamente com Paulo Coelho e Mônica Buonfíglio. Vale a pena destacar algumas de suas obras: “Laços Eternos” (1976), “Quando Chega a Hora” (1999), “Ninguém é de Ninguém” (2000), Vencendo o Passado (2008) e Pensamentos (2010).

Um pouco sobre o livro O Advogado de Deus:

o advogado de deus“Ninguém nega a beleza das luis humanas tentando estabelecer os direitos, para que a melhor justiça seja feita. Porém muitos profissionais do Direito que juraram defendê-las afundaram-se na ganância e nos abusos do poder, perdendo-se na desonestidade. Por isso há tanta descrença na justiça dos homens…”

O livro fala da história de uma forte vocação. Daniel é filho de pais ricos, famosos na política e na sociedade carioca. Os pais querem que ele siga o caminho da política. Mas Daniel sente o chamado para a advocacia, e contra a vontade dos pais, segue o seu caminho, colocando a força da profissão a serviço da verdade, da justiça, do direito.

A história de Daniel demonstra que ainda se pode confiar em alguém que respeita a ética, na procura da verdade, e eficientemente promove a justiça. Estes são anjos chamados de ´advogados de Deus´!

Um pouco sobre a leitora: Creusa Sedano:

creusa sedanoCreusa é brasileira, espírita a 35 anos e fã de Zibia Gasparetto, casou-se na igreja católica, mas seu marido já era espírita. É uma mulher esforçada, dedicada que não se deixa abater, ela empreende trabalhando com topografia em com seus dois filhos.

É um exemplo de mulher a ser seguido, Creusa é o tipo de mulher que serve de inspiração para muitas mulheres hoje.

É possível contatá-la através de seu perfil no Facebook clicando aqui, ou procurando pelo nome completo.


Gostou? Quer o livro? Então atenção:

O livro está em promoção na Livraria Roveran de R$ 31,40 por R$ 22,90.

O livro é original, novo, com nota fiscal e garantia. A compra é 100% segura, e o envio é imediato!

É possível comprar o livro clicando aqui.

Mas corra, restam poucos exemplares!


Quer participar das leituras? Então siga as instruções:

whatsappLeia e envie o trecho do seu livro favorito (pode ser qualquer livro!) para o whatsApp (11) 95331-2459, que será montado um artigo especial sobre seu livro e você. É fácil, simples e prático assim!

Confira também uma série de livros espíritas separados especialmente para você na Livraria Roveran!

Ouça um Trecho do Livro: Elogio da Loucura – Erasmo de Rotterdam

“Todos sabem que a infância é a idade mais alegre e agradável. Mas, que é que torna os meninos tão amados? Que é que nos leva a beijá-los, abraçá-los e amá-los com tanta afeição? Ao ver esses pequenos inocentes, até um inimigo se enternece e os socorre. Qual é a causa disso? É a natureza, que, procedendo com sabedoria, deu às crianças um certo ar de loucura, pelo qual elas obtêm a redução dos castigos dos seus educadores e se tornam merecedoras do afeto de quem as tem ao seu cuidado. Ama-se a primeira juventude que se sucede à infância, sente-se prazer em ser-lhe útil, iniciá-la, socorrê-la. Mas, de quem recebe a meninice os seus atrativos? De quem, se não de mim, que lhe concedo a graça de ser amalucada e, por conseguinte, de gozar e de brincar? Quero que me chamem de mentirosa, se não for verdade que os jovens mudam inteiramente de caráter logo que principiam a ficar homens e, orientados pelas lições e pela experiência do mundo, entram na infeliz carreira da sabedoria. Vemos, então, desvanecer-se aos poucos a sua beleza, diminuir a sua vivacidade, desaparecerem aquela simplicidade e aquela candura tão apreciadas. E acaba por extinguir-se neles o natural vigor.

Por tudo isso, observai, senhores, que, quanto mais o homem se afasta de mim, tanto menos goza dos bens da vida, avançando de tal maneira nesse sentido que logo chega à fastidiosa e incômoda velhice, tão insuportável para si como para os outros. E, já que falamos de velhice, não fiqueis aborrecidos se por um momento chamo para ela a vossa atenção. Oh! como os homens seriam lastimáveis sem mim, no fim dos seus dias! Mas, tenho pena deles e estendo-lhes a mão. Não raro, as divindades poéticas socorrem piedosamente, com o divino segredo da metamorfose, os que estão prestes a morrer: Fetonte transforma-se em cisne, Alcion em pássaro, etc. Também eu, até certo ponto, imito essas benéficas divindades. Quando a trôpega velhice coloca os homens à beira da sepultura, então, na medida do que sei e do que posso, eu os faço de novo meninos. De onde o provérbio: Os velhos são duas vezes crianças.

Perguntar-me-eis, sem dúvida, como o consigo. Da seguinte forma: levo essas caducas cabeças ao nosso Letes e faço-as beber a grandes goles a água do Esquecimento. E é assim que dissipam insensivelmente as suas mágoas e recuperam a juventude. Alegar-se-á, contudo, que deliram e enlouquecem: pois é isso mesmo, justamente nisso consiste o tornar a ser criança. O delírio e a loucura não serão, talvez, próprios das crianças? Que é que, a vosso ver, mais agrada nas crianças? A falta de juízo.”

Elogio da Loucura – Erasmo de Rotterdam

Leitor: Ezequiel Spina

Um pouco mais sobre Erasmo de Rotterdam:

Erasmo RotterdamErasmo de Rotterdam (28 de outubro1 de 1466 — Basileia, 12 de julho de 1536) foi um teólogo e um humanista neerlandês que viajou por toda a Europa.

Cursou o seminário com os monges agostinianos e realizou os votos monásticos aos 25 anos, vivendo como tal, sendo um grande crítico da vida monástica e das características que julgava negativas na Igreja Católica. Frequentou o Collège Montaigu, em Paris, e continuou seus estudos na Universidade de Paris, então o principal centro da escolástica, apesar da influência crescente do Renascimento da cultura clássica, que chegava de Itália. Erasmo optou por uma vida de académico independente de país, de laços académicos, de lealdade religiosa e de tudo que pudesse interferir com a sua liberdade intelectual e sua expressão literária.

Os principais centros da sua atividade foram Paris, Lovaina, Inglaterra e Basileia, sem nunca pertencer firmemente a nenhum destes locais. O tempo passado na Inglaterra foi frutífero, fez amizades para a vida com os líderes ingleses, mesmo nos dias tumultuosos do rei Henrique VIII: John Colet, Thomas More, John Fisher, Thomas Linacre e Willian Grocyn. Na Universidade de Cambridge foi o professor de Teologia de Lady Margaret e teve a opção de passar o resto de sua vida como professor de inglês. Ele esteve no Queens’ College, em Cambridge, e é possível que tenha sido alumnus.

Foram-lhe oferecidas várias posições de honra e proveito através do mundo académico, mas declinou-as todas, preferindo a incerteza, tendo no entanto receitas suficientes da sua actividade literária independente. Entre 1506 e 1509 esteve na Itália. Passou ali uma parte do seu tempo na casa editorial de Aldus Manutius, em Veneza. De acordo com suas cartas, ele esteve associado com o filósofo natural veneziano, Giulio Camillo, além deste, ele teve uma associação com académicos italianos menos ativa do que se esperava.

A sua residência em Lovaina expôs Erasmo a muitas críticas mesquinhas por parte daqueles que eram hostis aos princípios do progresso literário e religioso aos quais ele devotava a vida. Ele interpretava esta falta de simpatia como uma perseguição e procurou refúgio em Basileia, onde, sob abrigo de hospitalidade suíça, pôde expressar-se livremente e estava rodeado de amigos. Foi lá que esteve associado por muitos anos com o grande editor Froben, e onde uma multidão de admiradores de quase todos os cantos da Europa o vieram visitar.

Um pouco mais sobre o livro Elogio da Loucura:

elogio da loucura capaO Elogio da Loucura é um ensaio escrito em 1509 por Erasmo de Rotterdam e publicado em 1511. O Elogio da Loucura é considerado um dos mais influentes livros da civilização ocidental e um dos catalisadores da Reforma Protestante.

O livro começa com um aspecto satírico para depois tomar um aspecto mais sombrio, em uma série de orações, já que a loucura aprecia a auto-depreciação, e passa então a uma apreciação satírica dos abusos supersticiosos da doutrina católica e das supostas práticas corruptas da Igreja Católica Romana. O ensaio termina com um testamento claro e por vezes emocionante dos ideais cristãos.

Um pouco sobre o leitor Ezequiel Spina:

ezequiel spinaEstudante e entusiasta a 21 anos, das áreas de Psicologia, Psicanálise, PNL, Engenharia Social, Filosofia, Física Quântica, Somatopsicodinâmica, Fisiognomonia e PNL.

Formado em Hipnose Clínica, e dono de 6 especializações na área clínica, sendo elas tratamento de Dores, Fobia, Ansiedade, Emagrecimento, Traumas e Adicção (vícios). Atua na área como Hipnólogo Clínico, Palestrante e Ministra cursos de hipnose clínica.

“Pretendo mudar o mundo uma pessoa por vez, pois cada pessoa sadia melhora sua família e seu círculo social” – Afirma Ezequiel

Para mais informações sobre tratamento, cursos e palestras, segue o contato do whatsApp (11) 963-941-631.

É possível contatá-lo através de seu perfil no Facebook clicando aqui, ou procurando pelo nome completo.


Leia e envie também o trecho do seu livro favorito para o whatsApp (11) 95331-2459 !

Confira também uma série de títulos separados especialmente para você na Livraria Roveran!

Ouça um Trecho do Livro: Meridiano de Sangue – Cormac McCarthy

“Eis a natureza da guerra, cujo prémio é a um tempo o jogo e a autoridade e a justificação. Vista desta maneira, a guerra é a forma mais genuína de adivinhação. É pôr à prova a nossa vontade e a vontade de outrem no quadro daquela vontade mais vasta que, pelo facto de vincular todas as vontades individuais, é obrigada a escolher. A guerra é o jogo supremo porque representa, em última análise, o romper da unidade da existência. A guerra é deus.

Brown examinou o juiz.
Você ficou louco, Holden?
Enlouqueceu de vez?

O juiz sorriu.”

Meridiano de Sangue – Cormac McCarthy

Leitor: Ramon Nunes

Um pouco mais sobre Cormac McCarthy:

cormac-mccarthyCormac McCarthy (Rhode Island, 20 de julho de 1933) é um escritor norte-americano.

Na juventude serviu à Força Aérea dos Estados Unidos durante quatro anos, e estudou Artes na Universidade do Tennessee. É vencedor do National Book Award, do National Book Critics Circle Award e do Pulitzer 2007.

Em 40 anos de carreira literária, produziu nove romances, entre eles Todos os Belos Cavalos, A Travessia e Cidade das Planícies, que o autor batizou de Trilogia da Fronteira. Onde os Velhos Não Têm Vez, lançado nos Estados Unidos em 2005, foi adaptado para o cinema pelos irmãos Joel e Ethan Coen, em seu filme No Country for Old Men, lançado em 2007 e vencedor do prêmio Oscar de melhor filme, em 2008. Avesso a entrevistas, Cormac McCarthy gosta de manter sua privacidade.

O escritor tem sido comparado nos últimos anos a outros grandes nomes do romance contemporâneo norte-americano, como Don Delillo, Philip Roth ou Thomas Pynchon.

Um pouco mais sobre o livro Meridiano de Sangue:

meridian-de-sangueEm ‘Meridiano de sangue’ McCarthy reinventa a mitologia do oeste americano criando uma obra sobre uma terra sem lei, em que o absurdo e a alucinação se sobrepõem à realidade.

Neste livro o leitor acompanha um rapaz sem nome e sem família, abandonado à própria sorte num mundo brutal em que, para sobreviver, precisa ser tão ou mais violento que seus inimigos.

Recrutado por uma companhia de mercenários a serviço de governantes locais, atravessa regiões desérticas entre o México e o Texas com a missão de matar o maior número possível de índios e trazer de volta seus escalpos.

Um pouco mais sobre o leitor Ramon Nunes:

ramon nunesNas palavras dele mesmo:

“Meu nome é Ramon S. Nunes, suburbano carioca da clara, nascido no final de uma sexta fria, 29 de Julho do ano de 1988 depois de Cristo. Eu já fui baterista gospel e metal, atendente de posto de gasolina, ator de teatro pantomima, professor formado em História com algumas histórias ou estórias para contar. Ateu esotérico, liberal em política, gramática, economia e comportamento. Tenho alguma experiência em sites culturais e nas redes sociais. Sou profissionalmente editor de vídeos e fotos e trabalho com álbuns turísticos. Eu me definiria como um escritor progressivo, músico realista e mago por vocação.”

É possível contatá-lo através de seu perfil no Facebook clicando aqui, ou procurando pelo nome completo.


Leia e envie também o trecho do seu livro favorito para o whatsApp (11) 95331-2459 !

Confira também uma série de títulos separados especialmente para você na Livraria Roveran!

Ouça um Trecho do Livro: O Nome da Rosa – Umberto Eco

“Nem todas as verdades são para todos os ouvidos, nem todas as mentiras podem ser suportadas, certas coisas se sentem com o coração, deixe falar o teu coração, interrogue os rostos, não escute somente as línguas.”

O Nome da Rosa – Umberto Eco

Leitora: Helen Olivas

Um pouco sobre Umberto Eco:

umberto ecoUmberto Eco (Alexandria, 5 de janeiro de 1932) é um escritor, filósofo, semiólogo, linguista e bibliófilo italiano de fama internacional. É titular da cadeira de Semiótica (aposentado) e diretor da Escola Superior de ciências humanas na Universidade de Bolonha. Ensinou temporariamente em Yale, na Universidade Columbia, em Harvard, Collège de France e Universidade de Toronto. Colaborador em diversos periódicos acadêmicos, dentre eles colunista da revista semanal italiana L’Espresso, na qual escreve sobre uma infinidade de temas. Eco é, ainda, notório escritor de romances, entre os quais O nome da rosa e O pêndulo de Foucault. Junto com o escritor e roteirista Jean-Claude Carrière, lançou em 2010 “N’Espérez pas vous Débarrasser des Livres” (“Não Espere se Livrar dos Livros”, publicado em Portugal com o título “A Obsessão do Fogo” no Brasil como “Não contem com o fim do livro” Brasil).

Um pouco sobre o livro O Nome da Rosa:

downloadDurante a última semana de novembro de 1327, em um mosteiro franciscano italiano, paira a suspeita de que os monges estejam cometendo heresias.

O frei Guilherme de Baskerville é, então, enviado para investigar o caso, mas tem sua missão interrompida por excêntricos assassinatos.

A morte, em circunstâncias insólitas, de sete monges em sete dias, conduz uma narrativa violenta, que atrai por seu humor, crueldade e sedução erótica.

Um pouco sobre a leitora Helen Olivas:

helen olivasHelen tem 22 anos, é natura da Bahia, entusiasta de idiomas ela estuda francês, inglês e italiano, além do português, seu idioma nativo, trabalha como tradutora autônoma, é uma mulher empreendedora e está terminando o ensino superior em direito na Uesb.

“Pretendo viajar e conhecer alguns países, assim que me formar.”

A coisa não para por aí: Helen ainda é proprietária de um blog de beleza feminina, o Beautifying Life onde lida com todo tipo de dicas de beleza, faz headercentersmaqlllresenhas, considerações sobre como viver melhor, e ainda compartilha experiências de vida.

“O blog é dedicado à busca de se tornar uma pessoa melhor a cada dia, e aqui vou compartilhar dicas para tentar deixar tudo mais bonito e mais fácil em nossas vidas que andam tão agitadas.” – Afirma Helen

Para conhecer mais sobre o blog de Helen, o Beautifying Life, clique aqui.

É possível contatá-la através de seu perfil no Facebook clicando aqui, ou procurando pelo nome completo.


Leia e envie também o trecho do seu livro favorito para o whatsApp (11) 95331-2459 !

Confira também uma série de títulos separados especialmente para você na Livraria Roveran!